Arquivo para fevereiro 2009

Time heals but I’m forever broken

fevereiro 27, 2009

Ha um certo clima de despedida no ar, nestas ultimas semanas. Com a confirmacao de que o Lique vai embora em maio e a Tita em abril, nao deixa de rolar uma tristeza por antecipacao. E pra adicionar mais uma perda ao quadro, o Felix anunciou que, ao inves de ir pra Alemanha na segunda por um mes, ele vai ficar la por seis, pra terminar o mestrado.

A noticia pegou todo mundo de surpresa na casa, principalmente a Tita, que aprendeu muito com ele. Vai ser uma perda enorme, mas faz parte do processo de se estar em outro pais e dividir a casa com tanta gente indo e vindo. Nada dura muito tempo e, mesmo que a gente saiba disso de antemao, nao consegue nao lamentar a partida dass pessoas.

Em notas nada relacionadas, sabado vamos numa festa de Carnaval brasileira, no The Metro, casa de shows bem no coracao do FURDUNCIO do centro. Vamos nos dois mais o Nego, o Lique, a Angela, o Thiago e provavelmente mais gente tambem. Nao sei o que esperar, mas eh a nossa chance de celebrar a festa paga que todo mundo curtiu nesses ultimos dias. VEREMOS.

Com a pulga atrás da orelha

fevereiro 16, 2009

– Encontrei no meu pé a pulga que me comia viva. Vacilei e perdi a maldita, mas logo depois encontrei e matei-a sem dó. O gato de rua/do vizinho que mora aqui em casa andou trazendo as bichinhas e estou há uma semana me coçando sem parar. Até me deu um alívio agora!

– Tenho uma ótima novidade pra contar: estamos de passagem comprada para nossas tão esperadas férias. Deixamos Sydney no dia 10 de Março rumo à Bangkok. De lá vamos para Pukhet, que é mais perto das praias mais legais da Tailândia. Ainda temos que fazer nosso roteirinho de viagem por terra em mar, mas as de avião estão garantidas. Voltamos no dia 27, descansados e felizes.

– O casal casado Márcia e Titanic voltou do Brasil. Estamos felizes. Já fomos jantar na casa deles em Dee Why e já devolvemos o convite aqui em casa. Eles estavam fazendo bastante falta.

– Ontem fomos pela primeira vez em uma festa de brasileiros em Sydney. Tinha show de pagode, depois virou baile funk e mais depois ainda, noite eletrônica. Nem lembro da última vez que eu tinha saído pra dançar. Tava bem divertido, mas virei abóbora rapidinho. Começou a rolar uma putaria geral e a gente saiu de fininho. Um clima engraçado, tipo todo mundo conhece todo mundo e sempre vai nos mesmos lugares e se pegam-se entre si mutuamente. Tô ficando velha…

– Hoje faz uma semana que a temperatura máxima aqui não passa dos 20 graus. E choveu todos os dias. Inverno afú. Nenhum sentido.

– Depois de nove meses de atraso, finalmente subimos um vídeo que gravei em maio do ano passado, pra mostrar como é o caminho da praia até a nossa casa. Espero que vocês gostem:

Looks like Atlantis

fevereiro 5, 2009

clovelly

Na última segunda-feira, aproveitamos uma folga conjunta do casal e fomos passear em Clovelly, praia aqui pertinho de Maroubra e que ainda não conhecíamos. Descemos do ônibus na Clovelly Rd e fomos caminhando até achar o mar, que na verdade parecia um PISCINÃO DE RAMOS, com uma faixa estreitíssima de areia e água de coloração duvidosa. Pra completar, existe uma imensa área de piso de concreto que parece a BASE AÉREA DE CANOAS (ns). Muito bizarro.

Pensamos que aquilo só podia ser uma outra prainha, e depois de uma parada estratégica pra almoçar, seguimos rumo ao famigerado cemitério de Clovelly, certamente perto da praia, pensamos. O cemitério é muito legal e gigante. A vista pro mar faria qualquer morto querer voltar ao nosso plano. Depois de cruzar todo o terreno, continuamos caminhando pro lado que julgávamos ser a VERDADEIRA praia de Clovelly. Resultado: acabamos parando em Bronte.

Ficamos um pouco decepcionados com a aparência de Clovelly, mas o dia foi ótimo de qualquer forma. À noite, encontramos o Nego, o Lique e o Gui (amigo deles que estava passando um mês de férias na Austrália) pra jantar na Sydney Tower, uma torre enorme que fica bem no centro da cidade. Lá de cima dá pra ver Sydney inteira, é bem legal. O restaurante fica girando o tempo todo, pra que se possa ver a cidade de todos os lados. Pena que isso causa um certo incômodo pra quem está tentando jantar. Mas valeu a visita, certo.

Fotos desse ótimo dia lá no Picasa.